top of page
  • Foto do escritorRafaela Minozzi

morrer só o necessário, sem exceder a medida.

em perigo, a holotúria se divide em duas: com uma metade se entrega à voracidade do mundo,com a outra foge.

desintegra-se violentamente em ruína e salvação,em multa e prêmio,no que foi e no que será.

no meio do corpo da holotúria se abre um abismo com suas margens subitamente estranhas.

em uma margem a morte, na outra a vida

aqui o desespero, lá o alento.

se existe uma balança,os pratos não oscilam.

se existe justiça,é esta.

morrer só o necessário,sem exceder a medida.

regenerar quanto for preciso da parte que restou.

também nós, é verdade, sabemos nos dividir.

mas somente em corpo e sussurro interrompido.

em corpo e poesia.

de um lado a garganta,do outro o riso, leve,logo sufocado.

aqui o coração pesado, lá non omnis moriar, três palavrinhas apenas como três penas em voo.

o abismo não nos divide.

o abismo nos circunda.


poema de Wislawa Szymborska.






12 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

te convido

Comments


bottom of page